Profotos...Igatu
Histórias      ;     Banco de Imagens           Lilia Tandaya


Igatu - Água Boa

Por Lilia Tandaya

Proxima do Parque Nacional da Chapada Diamantina, Bahia, a vila de Igatu, Ikatu ou "água boa" na origem tupi,
antes denominada "Xique-Xique de Igatu" e conhecida como "Machu Picchu baiana", surpreende...


Chegada em Igatu pela estrada de pedras ©Lilia Tandaya

Para chegar pela estrada é preciso passar por um percurso de 7km de pedras,
obra realizada pelos escravos no século XVIII durante o auge do garimpo na região.


Vila de Igatu ©Lilia Tandaya

Igatu é considerada um museu vivo da mineração de diamante no Brasil.
É um ambiente de arte, de artistas, uma comunidade em confluências...

Ourivesaria em Igatu ©Lilia Tandaya  Artesã em Igatu ©Lilia Tandaya

Ao andar pela vila encontramos uma Ourivesaria e diversos artesanatos produzidos pelos locais.

Habitaçõese em Igatu ©Lilia Tandaya

 

O conjunto arquitetônico, urbanístico e paisagístico da vila de Igatu foi tombado
pelo Iphan-Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional em 2000.



O Ponto em Igatu ©Lilia Tandaya

Para informações específicas atuais e históricas de Igatu, entre outras muitas coisas,
é indispensável falar com Amarildo dos Santos e visitar o seu "O Ponto".

Ruínas em Igatu ©Lilia Tandaya

A história visível nas ruínas das casas de pedras possibilita um deslocamento no espaço tempo.
Essas habitações eram comuns no século XIX, sendo resquício da época do ciclo do Diamante.


Com uma curta caminhada encontramos a casa sede do Projeto Brejo/Verruga...

Projeto Brejo/Verruga em Igatu ©Lilia Tandaya  Gruna do Projeto Brejo/Verruga em Igatu ©Lilia Tandaya

Ali podemos visitar a gruna, uma das minas que mais se encontrou diamantes no período do garimpo,
fechada nos anos 50 e reaberta para o turismo por quatro ex-garimpeiros, Renilton, Denis, Seu Diga e
Badega, um dos guardiões do local que nos conta das histórias.
..

Gruna do Projeto Brejo/Verruga em Igatu ©Lilia Tandaya

No interior da gruna, passando por úmidos corredores, ao acender as velas das 45 esculturas de barro,
representando a identidade de cada garimpeiro que trabalhou ali, vai se iluminando a memória do garimpo...


Toca em Igatu ©Lilia Tandaya

Com Chiquinho pelas trilhas temos oportunidade de conhecer uma das curiosas tocas da região,
onde ele reune objetos encontrados pelo caminho.

Chiquinho coletando batatas da serra em Igatu ©Lilia Tandaya

Chiquinho coletando batatas da serra em Igatu ©Lilia Tandaya


Entre as possibilidades, acompanhar na coleta de batatas da serra,
Ipomoea Convolvulacea L., tubérculo que não é plantado
apenas coletado nas serras pedregosas da Chapada Diamantina.
Para saborear as batatas uma opção é o restaurante dos Garimpeiros, onde também podemos ouvir mais das histórias de Chiquinho,
sobre a ‘dona onça’, as luzes ou OVNIs.
..

Batatas da serra no restaurante dos Garimpeiros em Igatu ©Lilia Tandaya


Dia 20 de janeiro a comunidade vai para as ruas homenagear São Sebastião, padroeiro da Vila.

São Sebastião em Igatu ©Lilia Tandaya  São Sebastião em Igatu ©Lilia Tandaya

Começa com o "Acorde" da Filarmônica Municipal, chamando todos para um café da manhã comunitário.
Depois tem a missa na igreja dedicada ao santo, e dali onde sai a procissão que percorre a cidade.

São Sebastião em Igatu ©Lilia Tandaya  São Sebastião em Igatu ©Lilia Tandaya

Entre manifestações culturais, acontece o almoço na praça, também comunitário.


Boi Estrela de Igatu ©Lilia Tandaya

Desde 2007, por ocasião das comemorações de São Sebastião, acontece o cortejo do Boi Estrela de Igatu.
Reunindo visitantes e moradores da vila, entre antigos garimpeiros, artesãos, o grupo de teatro Maria Godó,
a banda musical de jovens, a Batucada do Boi Estrela, integrantes do Terno de Reis e do Terno das Almas,
senhoras que cultivam plantas medicinais... todos animados junto com o mestre Denny Neves.

Boi Estrela de Igatu ©Lilia Tandaya  Boi Estrela de Igatu ©Lilia Tandaya

Nele tem lugar para todas as fantasias e alegorias
que trazem para a rua alusões às figuras da história e do imaginário popular da Chapada Diamantina.
Durante a passagem do cortejo as mulheres, matriarcas da vila, como Lindaura e dona Mira, são homenageadas.

 


 

A beleza está por toda a vila, no entorno são várias as cachoeiras que encantam ...

Cachoeira da Laranjeira de Igatu ©Lilia Tandaya

Cachoeira Treze Barras, Síberia, Piabinha, Tiburtino, Andorinhas, Funis, dos Cristais, dos Pombos, 
Cachoeira da Cadeirinha, da Donana, da Favelinha, da Pingueira, da Rosinha, da Visagem,
Cachoeira do Taramba, do Cardoso, do Ramalho, do Córrego do Meio, do Vitorino, do Califórnia,
Cachoeira da Laranjeira
I, II, III...


Rio Coisa Boa  de Igatu ©Lilia Tandaya

Um dos caminhos para a vila é sair de Andaraí e pegar a trilha do rio Coisa Boa,
que por consequência do garimpo de diamantes e pela falta de chuva estava bem seco,
mesmo assim é possível perceber a exuberância da natureza local...

Rio Coisa Boa  de Igatu ©Lilia Tandaya

 

Ver todas as imagens de Igatu

do Projeto Brejo/Verruga

de São Sebastião

do Boi Estrela de Igatu

 


Histórias Fotográficas . Produção e Acervo de Imagens . Desenvolvimento de Projetos
contato@profotos.com.br
2007-2017    Todos os Direitos Reservados
©  Lilia Tandaya/ Profotos

Termo e Condições d Uso das Imagens