MEIO AMBIENTE

Ecologia

Biodiversidade

Ciclos da Natureza
Floresta Amazônica
Zona Costeira
OS CICLOS DA NATUREZA

   A vida na Terra se desenvolve através de uma reciclagem constante. Os elementos são continuamente recriados a partir dos átomos que circulam em cadeias biogeoquímicas. Morte, destruição e decomposição são partes de um ciclo que possibilita novas estruturações.
   Entre os mais importantes ciclos da natureza estão o da Água, do Carbono e do Nitrogênio, sendo que a Cadeia Alimentar pode ser entendida como um Ciclo de Energia.

Cadeia Alimentar
   Relações: Produtor Consumidor Decompositor

   Os diferentes elementos que compõem um ecossistema cumprem papéis específicos quantoa transferência de matéria e energia, em um processo nutritivo que chamamos de Cadeia Alimentar. Classificamos os organismos responsáveis por este processo da seguinte forma:
Produtores (P) - São as plantas verdes que, acionadas pela luz do Sol, absorvem os compostos inorgânicos presentes na atmosfera e no solo e os transformam em compostos orgânicos, processo conhecido por fotossíntese.
Consumidores - São os animais herbívoros (C1) que se alimentam das plantas (os produtores) e que, por sua vez, servem de alimento para os animais carnívoros (C2, C3), ou predadores.
Decompositores (D) - Completam o ciclo vital: decompõem a matéria orgânica presente nos dejetos animais e plantas mortas, transformando-os nos compostos inorgânicos que alimentam as plantas.
   O equilíbrio do ecossistema depende da realização de cada um desses organismos da cadeia alimentar. A drástica redução dos animais predadores, por exemplo, pode resultar na proliferação dos animais herbívoros e, com isso, na escassez ou extinção de algumas espécies vegetais.




   
O Ciclo da Água pode ser dividido em dois, um curto ou pequeno e outro mais longo ou grande.
No pequeno ciclo estão contidas as águas dos mares, rios, lagos e as que estão misturadas ao solo que evaporam pelo calor do ambiente, se condensando em nuvens que trazem a água de volta em forma de chuva.
No grande ciclo estão envolvidos também os seres vivos: as plantas absorvem a água do solo, se utilizando dela para a fotossíntese, liberando-a pela transpiração e respiração; Os animais consomem água na alimentação e a liberam pela transpiração, respiração e excreção.    Parte da água fica retida na biomassa que só depois da morte volta para a terra.


 

   No Ciclo do Carbono as plantas e algas retiram da atmosfera o carbono realizando a fotossíntese.
   Os átomos do carbono ficam nas moléculas destes produtores que serão ingeridos por herbívoros, e posteriormente por carnívoros, indo para a terra, através de excrementos e cadáveres, onde serão decompostos em combustíveis que retornarão ao ar pela combustão.
   Os seres vivos também devolvem para a atmosfera o carbono pela respiração.

 

   No Ciclo do Nitrogênio, ao contrario do carbono, que pode se fixar na terra durante anos antes de voltar para a atmosfera por combustão, o nitrogênio realiza trocas rápidas entre o ar, o solo e os seres vivos. Certas bactérias ou as algas azuis microscópicas o retêm em sua biomassa, enriquecendo o solo quando morrem. O nitrogênio pode se alojar em raízes de plantas por meio de bactérias nitrificantes que o fixam transformando-o em nitratos. Estes elementos passam a fazer parte da molécula dos vegetais, que servem de alimento para os herbívoros e depois aos carnívoros. Que o devolvem a terra por excreção de resíduos nitrogenados, amônia, e transformados em nitritos. Através da ação de bactérias denitrifiantes podem voltar a atmosfera em forma de gás nitrogênio

Fonte: Dicionário Ecológico

© 2004-2009 Desenvolvimento Lilia Tandaya